Você já “fritou” na cama? Ficou se virando de um lado para o outro sem parar e não conseguiu dormir? Imagine passar por esse incômodo todas as noites… só quem sofre de insônia sabe como é.

Além daquelas horas olhando para o teto, o transtorno do sono pode se manifestar também de outra forma: a pessoa até consegue adormecer, mas desperta de tempos em tempos e tem muita dificuldade para retomar ao descanso.

Seja qual for o tipo do problema, ele afeta grande parte da população. Segundo a Associação Brasileira do Sono, cerca de 73 milhões de brasileiros sofrem de insônia.

Diversos fatores podem estar por trás das noites mal dormidas, como a fibromialgia, doença que provoca dores, principalmente no fim do dia, até problemas psiquiátricos e neurológicos, como ansiedade, depressão, doença de Parkinson e Alzheimer. Distúrbios hormonais, como hiper e hipotireoidismo, também podem contribuir para o problema. Fatores emocionais não devem ser descartados – quem nunca passou a noite acordado diante da perspectiva de perder o emprego ou de uma doença na família?

A privação do sono traz não só desconforto, dificuldade de concentração e irritabilidade, mas provoca danos ao corpo e à mente. Uma insônia severa e persistente pode levar a doenças cardiovasculares, como arritmia, a doenças respiratórias, como asma e a psiquiátricas, como depressão e ansiedade. A lista é longa e inclui ainda obesidade, diabetes e baixa imunidade.

Por isso, se você sofre de insônia mais de três vezes por semana, procure ajuda médica. Nunca tome remédio por conta própria! Alguns cuidados também ajudam a obter uma noite mais tranquila. Fique atent@:

😴 Evite cafeína a partir do período da tarde. Isso inclui não só café, mas chás, mate e refrigerantes e chocolate.

😴 Tenha uma rotina. Vá para a cama e acorde sempre nos mesmos horários, inclusive nos fins de semana.

😴 Desligue as telas uma hora antes de dormir. Fique longe do celular, do notebook e até mesmo da televisão. Para se distrair, que tal adquirir ou retomar o hábito da leitura?

😴 Mantenha o quarto escuro e silencioso na hora de dormir. Se o barulho for um problema, use uma música suave e em volume baixo para mascarar o som ou opte por um tapa-ouvidos. Um máscara nos olhos também ajuda a combater a claridade, se houver.

Por fim, lembre sempre que a prática recorrente de atividade física ajuda a ter um bom sono. Mas evite fazer exercícios à noite, pois pode provocar mais agitação.

Com pequenas mudanças de hábito você pode garantir uma noite de sono muito mais tranquila. Cuide-se!

01586

Você também pode gostar de:

Comments are closed.