SAIBA POR QUE A DEPRESSÃO É CONSIDERADA A DOENÇA DO SÉCULO XXI

A depressão é um transtorno recorrente, caracterizado pela perda do prazer pela vida, gerando alterações no humor e uma angústia profunda, associada a sentimentos como dor, amargura, culpa e desesperança. De 2005 até 2015, os casos de depressão aumentaram em 20%, um dos motivos que levou a Organização Mundial da Saúde a colocar o distúrbio como o grande mal do século XXI.

Primeiramente, é importante esclarecer a diferença entre a depressão e a tristeza: enquanto a primeira é uma doença séria, que interfere no dia a dia do paciente e prejudica sua forma de viver, a tristeza é parte da natureza humana e uma das formas de expressarmos as nossas emoções. A situação muda quando o sentimento de tristeza é permanente e paralisante, impedindo as ações cotidianas – nesse ponto, é necessário buscar ajuda.

Sinais e sintomas

A doença afeta as pessoas em qualquer faixa etária e é causada por uma combinação de fatores genéticos, biológicos e psicológicos. Os principais sinais da doença são o estado de impotência e solidão intensa, acompanhados por cansaço extremo, ansiedade, distúrbios no sono e na alimentação.

Em diversos casos, a depressão também é o catalisador para problemas como alcoolismo e o vício de drogas; isto ocorre devido a necessidade do paciente de preencher o seu vazio psicológico de alguma forma.

A influência da vida moderna

Os especialistas buscam entender a explosão de casos de depressão nos últimos anos, apontando como principal fator o melhor diagnóstico da doença, aliado com a maior quantidade de informações sobre o distúrbio e uma preparação adequada dos novos médicos, que ajudaram a diminuir o estigma da doença.

Por outro lado, a combinação da vida atribulada moderna, em cidades densamente populosas, com uma sociedade que apresenta excesso de trabalho e uso constante de mídias sociais, resulta em um elemento chave: o estresse. Os pesquisadores observaram que o estresse eleva o hormônio cortisol para níveis extremos, que provocam danos ao corpo e serve como gatilho para a depressão.

Diagnóstico e tratamento

O diagnóstico da depressão é realizado por um profissional, que identifica os sintomas relatados e analisa se são comportamentos específicos ou se ocorrem de forma intensa e persistente. Identificada a doença, o tratamento é realizado em conjunto por um psiquiatra e um psicólogo, que pode provê um acompanhamento psicoterápico junto com medicamentos antidepressivos, que ajudam a regular a química cerebral.

0954

Você também pode gostar de:

Comments are closed.