A osteoporose é uma condição de saúde muito comum. Quem enfrenta esta doença sofre com muitas dores nas costas, além da fragilidade nos ossos que podem se quebrar facilmente. Devido a não produção da nova camada de tecido ósseo, esta doença se caracteriza pela ausência de sintomas até que o paciente sofra uma fratura óssea.

Frequente entre as mulheres após a menopausa, a osteoporose pode surgir devido a outros problemas como: doenças autoimunes, disfunção da tireóide, tabagismo, deficiência de Vitamina D, alcoolismo, alimentação nutricionalmente pobre, entre outros fatores. O envelhecimento também é outra causa para o surgimento desta doença. Conforme os anos passam, naturalmente perdemos um pouco da densidade óssea. A partir dos 35 anos, quando essa perda se inicia, é necessário buscar mudanças nos hábitos alimentares, consumindo mais frutas, legumes, verduras e menos gorduras e massas, para que seja possível suprir as necessidades de Vitamina D e cálcio.

Após o diagnóstico, que se é obtido através do teste de densitometria óssea, deve-se iniciar o tratamento que não é difícil, mas exige foco e determinação pois, como já dissemos, envolve toda uma mudança na rotina do paciente. Iniciar uma reeducação alimentar e, principalmente, exercitar-se realizando caminhadas ou corridas leves, por exemplo, ajudará a fortalecer os ossos já fracos e evitará uma maior perda de massa óssea. O médico responsável pelo caso também indicará medicamentos que também auxiliarão a melhorar a resistência do osso, impedindo a degeneração do mesmo e incentivando sua reconstrução.

Há maneiras de se viver e conviver normalmente ao lado de um paciente da osteoporose, ajudando-o a enfrentá-la e realizando todos os cuidados necessários para conter o avanço da doença. Se tiver dúvidas ou suspeitas de estar com a doença, procure sempre um médico de confiança. Cuide-se.

061

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *