Vamos ser sinceros? Você se lembra de passar protetor solar todos os dias ou só usa o produto quando vai à praia ou piscina? Se você só cuida da pele em momentos de lazer, repense sua rotina. O câncer de pele é uma ameaça – e cada vez mais presente!

Dados do Instituto Nacional de Câncer mostram que, entre 2023 e 2025, as lesões não melanoma serão as mais prevalentes na população brasileira e representarão 31,3% dos novos casos de câncer durante o triênio. É um motivo mais do que suficiente para, neste verão, investir em um bom protetor solar e usá-lo em todas as situações do cotidiano.

Se estiver calor e você for ao mercado de short, chinelo e camiseta, por exemplo, não deixe de espalhar filtro nos braços, ombros, pernas e até mesmo nos pés e nas mãos, que muitas vezes são negligenciados. E, não esqueça, o protetor precisa ser reaplicado a cada duas ou três horas, inclusive quando você está dentro de casa! Sabia que a luz branca do computador e do celular também causa danos à pele? Sim, não é possível escapar da necessidade de proteção nem mesmo no home office!

Se você não gostar de filtros que deixam a pela esbranquiçada, saiba que há no mercado outras opções. Alguns produtos têm cor, atuam como uma base para a maquiagem. Há até mesmo pó compacto com protetor. Outra boa opção é usar, sempre que possível, roupas com proteção UV, chapéus e óculos escuros.

Outra atitude que pode contribuir para evitar o agravamento de lesões na pele é o autoexame. Uma boa forma de facilitá-lo é recorrer às cinco primeiras letras do alfabeto. O “ABCDE” pode ajudar a identificar lesões suspeitas ainda em estágio inicial, salvando vidas.

O “A” se refere à assimetria. O “B” mostra a importância de se observar as bordas, que não podem estar irregulares. Já o “C” lembra a importância de se olhar a cor das pintas, ou seja, quanto mais tonalidades numa mancha, pior. O “D”, de diâmetro, sugere que novos sinais com mais de 5 mm devem sempre ser examinados. E, por último, a letra “E” é de evolução, onde o paciente precisa saber se aquela pinta que sempre teve mudou de aspecto. Feridas que criam casquinha, sangra e nunca melhoram também merecem atenção.

Fique de olho neste verão!

0197

Você também pode gostar de:

Comments are closed.